Números e factos do escrutínio de domingo no Grande Porto

Menos de 100 votos separaram o ‘ninja” do PTP Manuel Almeida e o independente Nuno Cardoso nas eleições autárquicas, em que a vitória mais expressiva no distrito do Porto foi do socialista José Luís Carneiro e Pedro Carvalho e José Soeiro tiveram menos votos do que os seus antecessores em 2009. Eis alguns números e factos do escrutínio deste domingo.

''Ninja'' e Nuno Cardoso separados por menos de 100 votos

Foto: Carlos Romão

Foto: Arq/Carlos Romão

Os 2 candidatos da Área Metropolitana que mais sorrisos jocosos provocaram na campanha ficaram separados por menos de 100 votos. Nuno Cardoso, o candidato de última hora à Câmara do Porto, que pontuava as suas ações de campanha com longas tiradas sobre história da cidade e que pediu um minuto de silêncio no meio de um debate, obteve 1.255 votos, muito abaixo das 5 mil assinaturas necessárias para se candidatar. O candidato “ninja”, Manuel Almeida, que concorria pelo PTP em Gaia, e que se celebrizou através de um vídeo no arranque da sua campanha, obteve 1.173 votos.

Área Metropolitana do Porto dividida

O PSD mantém o maior número de câmaras na Área Metropolitana do Porto mas isso pode não ser suficiente para manter a presidência, porque o mapa está agora muito mais fracionado e há 2 independentes no rol. O PSD tem 8 autarquias (menos 3 que em 2009): Póvoa de Varzim, Trofa, Maia, Paredes, Espinho, Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Oliveira de Azeméis. O PS ficou com 6 (em 2009 eram 5): Vila Nova de Gaia, Vila do Conde, Santo Tirso, Valongo, Gondomar e Arouca. Os independentes têm 2 (Porto e Matosinhos) e o CDS-PP uma, Vale de Cambra. Anuncia-se uma disputa bem dividida.

CDU perde votos no Porto mas conquista lugares em 4 outros concelhos

Foto: Carlos Romão

Foto: Arq/Carlos Romão

Pedro Carvalho, apesar dos elogios que foi recebendo ao longo da campanha, até de adversários políticos, acabou por ver baixar a votação da CDU no Porto. Em 2009, Rui Sá obteve 12.904 votos (9,8%) enquanto o seu sucessor não foi além de 8.538 (7,38%). Seguindo a tendência nacional de subida a CDU conseguiu eleger José Pedro Rodrigues em Matosinhos, recuperando um vereador perdido em 2009. Os comunistas regressaram também à vereação na Maia, Valongo e Gondomar.

Bloco de Esquerda com pouco mais de 4 mil votos

O Bloco de Esquerda, com José Soeiro a encabeçar a lista, não foi além de 4.166 votos, cerca de 3,6%. Em 2009, João Teixeira Lopes obteve 6.552 votos, cerca de 4,98%. O Bloco não conseguiu eleger nenhum vereador para as autarquias da Área Metropolitana do Porto, embora tenha obtido alguns mandatos para as Assembleias Municipais, nomeadamente no Porto, onde conquistou 2 lugares.

A vitória mais esmagadora

Foto: Arq/Miguel Oliveira

Foto: Arq/Miguel Oliveira

O socialista José Luís Carneiro, que conquistou o seu terceiro mandato como presidente da Câmara de Baião, venceu as eleições de domingo com 71,41% dos votos. No distrito do Porto, a segunda vitória mais expressiva foi protagonizada pelo candidato da coligação PSD/PPM a Felgueiras, Inácio Ribeiro. O autarca eleito em 2009 e agora reconduzido pelos eleitores obteve 58,31% dos votos.

0